domingo, 29 de março de 2009

Uma postagem atrasada...

É muita cara de pau minha escrever agora, quase um mês depois, um post sobre o Restaurant Week... Mas vou escrever mesmo assim porque apesar do atraso a dica dos restaurantes vale a pena mesmo fora da semana promocional.
Durante a semana do RW eu jantei no Marcel (duas vezes), no Bistrô Vintage e almocei no Braverie, no Obá e no Charlô.
Me apaixonei PERDIDAMENTE pela comida e pelo atendimento do Marcel, pela descontração do Obá, pelo charme do Charlô e pela modernidade do Braverie.
O que aconteceu no caso do Marcel foi paixão à primeira vista... Eu sempre tive vontade de conhecer a tradição da casa, famosa pelos suflês, pelo Rafael e por todo conjunto... No dia em que eu fui jantar lá, cheguei cedo, já tinha uma reserva, sentei logo. Mas meia hora depois minha companhia me deu bolo, avisando que não conseguiria chegar. Chamei o maitre e expliquei que minha companhia não viria mais, mas que eu queria jantar mesmo assim, mas não queria ficar muito looser sozinha na mesa, se eu não poderia jantar no bar. Ele, educadamente, me explicou que eles não serviam comida no bar mas que ia ver com o seu Emerval se poderia arrumar pra mim. Ele montou no cantinho, uma mini mesa, com tudo, no bar, bem de frente ao Manoel que faz as bebidas, pra que eu pudesse conversar com ele e não ficar muito sozinha! Comi entrada, prato principal e sobremesa, raspando o prato, conversando com o Manoel e tomando o melhor bloodmary da minha vida. Quando fui pagar minha conta, o seu Emerval veio conversar comigo, que infelizmente a máquina do Visa tinha acabado de dar problema e ele já tinha ligado na assistência técnica mas não tinha conseguido resolver. Expliquei que não tinha nenhum outro cartão de outra bandeira naquele momento. Ele soltou um sincero:
- Não tem problema!Depois você passa aqui e paga!Ok?
- Ok... Mas o senhor não quer pegar nem meu telefone?
- Ah não... Não precisa não....
- Como não?Olha, eu sou meio caloteira viu...
- Mas você gostou da comida?
- Amei!
- Então você vai voltar! Se você não pagar, quando você voltar eu te cobro duas vezes!
Dois dias depois voltei lá pra pagar a conta e quando cheguei em casa o seu Emerval ligou no meu celular só pra agradecer eu ter passado lá só pra pagar a conta!
Não deu outra, fui jantar lá de novo na mesma semana! E já estou ansiosa pra ir mais uma vez, provar o famoso suflê que ainda não provei...

Já no Obá, a casa é colorida, charmosa, o atendimento é bom e a comida é gostosa. Um clima ótimo para um almoço com os amigos, num sábado ou domingo, ou um dia que se possa estender durante um pedaço da tarde para curtir o charme do lugar tomando uma cervejinha bem gelada.

O Bistrô Vintage segue bem o estilo bistrô mesmo... Apenas umas 5 mesas, no segundo andar de uma loja de vinhos. O Ville du Vin tem um ambiente calmo, zen... Mas a comida deixa um pouco à desejar, faltando um pouco de tempero e de ânimo à casa.
Mas ainda assim vale a visita, nem que seja só na loja.

O Charlô é uma graaaaaça! É tipo de restaurante que você não sente vontade de ir embora! A comida é deliciosa, o próprio Charlô fica passeando pelo salão, com toda aquela elegância de vovô descolado, sorrindo pra todo mundo, cumprimentando, conversando, dá pra notar toda a satisfação que ele sente em ver seu salão cheio e as pessoas enfrentando fila de 1h30 em pé, do lado de fora, em pleno dia de semana pra almoçar. É outro restaurante que eu quero voltar pra me jogar no cardápio de verdade.

No Braverie, eu sou suspeita pra falar. Primeiro porque eu conheci o Marcelo no primeiro dia de aula no Senac e já gostei. Com o braço todo queimado, agitado, quase derrubando as coisas no fogão, falando sem parar você quase não acredita que aquele cara de 20 e poucos anos já concorre ao chef revelação de 2009 e trabalhou com o Quique da Costa... No restaurante que antes era apenas uma padaria, o cardápio do RW não foi suficiente para matar a fome, mas o ambiente é animado, moderno e o cardápio verdadeiro atrai. Agora sou mais suspeita ainda que EUZINHA trabalho lá!
Quem quiser conhecer pode ir de preferência de quarta à domingo a partir das 4 da tarde! E não deixe de pedir o sanduiche Croc, meu xodó, que eu capricho no carinho. Mas pedidas certeiras são as que saem da minha praça (é claro), o couvert, os sanduiches e as quiches, e da praça dos meninos não tem erro a picanha com três tutus e o namorado com molho pilpil. As massas do Caio também são perfeitas, o carrè do Paulo, e o sorvete de caipirinha do Marcelo não tem igual!
Só pra constar e puxar ainda mais a sardinha, eu ADORO trabalhar lá! A equipe é sensacional, super divertida, unida, amiga, descontraída e caprichosa. O Marcelo, o Paulo, a dona Mirian, o Dênis, o Caio, a Vanessa e o Sidney me ensinam tuuuuuudo na maior paciência do mundo, no maior carinho e educação. E é tão divertido que eu nem vejo as 7 horas que eu fico lá passarem...

To esperando a visita...!

Marcel
Rua da Consolação, 3555. Jardins
3064-3089
www.marcelrestaurante.com.br

Obá
Rua Melo Alves, 205. Jardins
3086-4774
www.obarestaurante.com.br

Ville do Vin
Rua Diogo Jacome, 361. Vila Nova Conceição
3045-8137
http://www.villeduvin.com/

Charlô
Rua Barão de Capanema, 440. Jardins

Braverie
Rua Joaquim Antunes, 48. Jardim América
3082-6644
www.braverie.com.br

quinta-feira, 12 de março de 2009

O telefone toca....

JP: Marina! Não pode tentar abaixar o volume do carro do meu avô pq ele dispara pro máximo e não volta mais!
Ma: Mas eu não sabia.
JP: Não pode nem ENCOSTAR nele, entendeu?
Ma: Ninguém me avisou nada...
JP: Você é muito folgada né? Sai no carro do meu avô e ainda quer escutar o radio???????????
Ma: (...) hã?
JP: VAI ME DIZER QUE VOCÊ LIGA O AR CONDICIONADO TAMBÉM?!?!



!?

domingo, 8 de março de 2009

Quais são os insetos mais consumidos do mundo?

Revista Super Interessante
Edição 263
Março/2009
Texto de Maíra Termero


Junte-se à maioria! Em pelo menos 120 dos 192 filiados à ONU, insetos são consumidos regularmente - e a iguaria não é só para quem está matando besouro a grito. Na América Central, no Sudeste Asiático e no Oeste Africano, eles são servidos em restaurantes finos. Nos EUA, uma lata com 200 gramas de formigas tanajuras sai por R$ 57. E, até no interior do Brasil, formiga frita é petisco.
Cerca de 1400 espécies de insetos são consumidos, e os campeões são os besouros. Na falta de explicação melhor para preferência, porque existem muitos deles: "De cada 10 animais, 8 são insetos. De cada 8 insetos, 5 são besouros", explica o biólogo Eraldo Medeiros Costa Neto, da Universidade Estadual de Feira de Santana. Aliás, o campus do agreste baiano quase recebeu este mês o 1º Festival Gastronômico de Insetos Comestíveis, melado em cima da hora pela Agência de Vigilância Sanitária.
Não se come inseto com casca e tudo: seu exoesqueleto não desce bem. Mas o resto é nutritivo: 4 larvas de mariposa tem tanta proteínas quanto 250 gramas de filé mignon. Já a formiga-cortadeira tem 45% de proteínas, contra 23% do frango e 20% do boi. Insetos também são ricos em gordura insaturada, minerais e vitaminas. "Varia se ele come folhas, troncos, raízes ou seiva", diz Neto.
Graças a essa riqueza nutritiva, a ONU está estudando maneiras de usar nossos amigos de 6 patas para diminuir a fome no mundo. Afinal, só falta convencer um terço de seus membros a comê-los.
Abaixo, uma seleção entre os insetos mais apreciados do mundo. O besouro é campeão absoluto, seguido de outras delícias de 6 patas.
  • BESOURO-DO-COQUEIRO (rhynchophorus palmarum):veja que sorte: este suculento coleóptero, puro nitrogênio, abunda no Brasil. Ele é encontrado no Norte e Nordeste, dentro dos coquinhos de babaçu. Pode ser consumido na hora ou com farinha de mandioca.

  • IÇÁ (atta cephalotes): prato apreciado pelo escritor Monteiro Lobato, típico do vale do Paraíba, no leste de São Paulo. Crocante, a fêmea da formiga saúva é servida pura, frita ou com farinha.

  • ABELHA (apis mellifera): as deliciosas larvas de abelha tem sabor de (surpresa!) mel. Fonte de proteínas e vitamina A e D, são melhor apreciadas acompanhando uma deliciosa salada de frutas.

  • GAFANHOTO (sphenarium purpurascens): o chapulin, um clássico mexicano. São cozidos depois de ficarem dois dias sem comida e liberando o conteúdo estomacal. Come-se com sal, limão e pimenta ou na tortilha.

  • BICHO-DA-SEDA (bombyx mori): a espécie não é mais encontrada na natureza, só sobrevive em cativeiro. Na China e no Japão os casulos são ingeridos como biscoitos.

  • TENÉBRIO (tenebrio molitor): usados no resto do mundo em rações animais, estes besouros exalam proteína e são apreciados pelos chineses em todas as suas fases.

  • Da Tailândia, um louva-a-deus tranformado em uma cremosa pasta, dizem que o sabor lembra patê de camarão.

terça-feira, 3 de março de 2009

Jamie's Sunday

Faz tempo que não posto nenhuma receita por aqui... Embora esteja sempre cozinhando não gosto de postar receitas sem foto e a falta de uma câmera me oprime cada vez mais... Depois que meu maior quebra-galho foi roubado então!
Fiz essa receita do Jamie e roubei a foto original dele porque pode ser muita pretensão minha mas eu JURO que o meu ficou igualzinho ao dele!!!Eu juuuuuuuuro!
A receita é super fácil e vale a pena!


Assado de tomate-cereja e linguiça



"Existem muitas coisas que adoro neste prato: tudo é cozido em uma única assadeira; usamos ervas robustas como tomilho, alecrim e louro com tomates, que combinam muito bem; os tomates frescos meio cozidos meio assados viram um molho rico que é um milhão de vezes melhor do que qualquer coisa que você possa conseguir em uma lata; e nós estamos assando as linguiças, o que eu acho bem melhor do que fritá-las ou grelhá-las. Tente comprar a melhor linguiça fresca que puder. Qualquer sobra pode ser picada e transformada em um maravilhoso prato de massa no dia seguinte, usando penne ou rigatoni."

Para 3 pessoas:
10 linguiças de porco grossas e de boa qualidade
1 kg de tomates-cereja maduros, de cores diferentes, se conseguir encontrar
2 ramos de tomilho, alecrim e louro frescos
1/2 colher de sopa de orégano seco
3 dentes de alho descascados e picados
azeite de oliva
vinagre balsâmico
sal marinho e pimenta do reino moída na hora

Pré aqueça o forno 190ºC. Pegue uma assadeira capaz de acomodar os tomates em uma única camada. Coloque todos os tomates, os ramos de ervas, o orégano, o alho e as linguiças. Regue bem com o azeite de oliva e o vinagre balsâmico e tempere com sal e pimenta. Misture tudo, depois certifique-se que as linguiças ficaram por cima dos tomates e leve a assadeira ao forno por meia hora. Depois desse tempo, dê uma sacudida na assadeira e vire as linguiças. Leve a assadeira de volta ao forno por mais 30 minutos ou mais, dependendo do quanto você quer dourá-las. Depois de pronto, você terá um molho intenso de tomates. Se estiver um pouco ralo, retire as linguiças e coloque a assadeira sobre a chama do fogão para que o molho reduza até chegar à consistência que preferir. Em seguida, devolva as linguiças à assadeira. Acerte o tempero, se necessário, e sirva com purê de batatas, arroz ou polenta, uma salada verde e uma boa taça de vinho.