sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Natal Feliz (2)


Esse post definitivamente fez meu Natal... Tudo bem que o meu papai Noel não era nem rico nem jovem e muito menos apareceu algum João cheio da grana e secretamente apaixonado por mim... Mas várias pessoas fizeram do meu natal o Best-Natal-Ever!!!!
Eu ganhei MUITA coisa da minha listinha...
Ganhei o livro Em Casa com Jamie da Tia Marta, e o Jamie Oliver o Retorno do Chef da tia Juma, além do As doceiras da minha mãe... ainda ganhei Escoffianas Brasileiras (do Alex Atala) do meu irmão...
Tirei um baleiro lindo em forma de Fusca no amigo secreto...
Ainda ganhei um tênis da minha ... E algumas verdinhas do meu pai e do meu avô...
Ganhei uma blusa e um anel...
Ganhei um conjuntinho de espátulas de silicone da Tia Verinha...
Dois aventais de bolinha da minha mãe...
Precisa mais?

quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

Natal Feliz



Primeiro eu gostaria de desejar à todos um FELIZ NATAL...
Meus sinceros votos que o Natal de todos tenha sido como o meu... Celebrando a união da família, a saúde, a alegria, os presentes trocados, a ceia, a viagem, a amizade, o carinho e a saudade...
Eu passei o Natal em esse ano com a família do meu pai ( a turma do funil) em Pindamonhangaba...
Mas deu pra dar um pulinho em Campos do Jordão, pra conhecer, passear e comeeeeer....


Inevitável e inaceitável ir à Campos do Jordão e não tomar uma cerveja na Cervejaria Baden Baden...
Além da ótima cerveja também comemos muito bem! Eu dividi um prato que era um misto de carnes e salsichas, com chucrute e batata, DELICIOSO... O prato serve 2 pessoas, mas comemos em três e ainda sobrou... Também experimentamos uma Raclete (misto de queijos na chapa com batata na manteiga e frios)...
Ainda é possível visitar a fábrica da Baden Baden na cidade, mas o tempo era curto e não fomos....
Criada para ser uma fábrica-modelo na produção de cervejas artesanais, a marca segue a risca o movimento mundial The Craft Beer Renaissance, valorizando acima de tudo a felicidade e prazer de fabricar cervejas diferenciadas com sabor, corpo e aroma inconfundíveis. Durante o passeio na fábrica é possível acompanhar os processos de produção artesanal, aprender mais sobre a composição das cervejas de um modo geral, além de receber dicas para a compra, armazenamento e consumo de cerveja.
Lá são produzidos cinco tipos de chope - Stout, Red Ale, Bock, Pilsen Cristal E Weiss - e oito variedades de cerveja - Stout, Red Ale, Bock, Pilsen Cristal, Weiss, Golden, 1999 e 20 Anos.

Depois de passar pelas chocolaterias Montanhês e Araucária, a melhor (e mais barata) foi a Bruno Alves Chocolatier... Com mini chocolates recheados de creme brulèe, pistaches e tiramissu... Bombons recheados de framboesa, barras de chocolates feitos com chocolate belga Barry Callebaut e opções internacionais amargos (São Thomé com 70% de cacau, o Satongo que leva 72% de cacau e o Kumago com 80% ).


Cervejaria Baden Baden
http://www.badenbaden.com.br/

Bruno Alves - Chocolatier
Av. Macedo Soares, 199

domingo, 21 de dezembro de 2008

Finally made myself

GettyImages
Quando eu entrei na faculdade a pergunta que TODO MUNDO me fazia era: "Mas o que um engenheiro de alimentos faz? É a mesma coisa que um nutricionista ?".
Não existe uma pergunta que irrite mais um engenheiro de alimentos do que essa.
Imitando um pouco a Rafa e o Carlos Celso, Pra Quem Não Conhece Eu Te Apresento: A Engenharia de Alimentos.
A engenharia de alimentos não tem NADA A VER com a nutrição humana... Mas de fato é um curso novo, nem todo mundo sabe o que ele engloba. Na verdade a engenharia de alimentos é a área da engenharia voltada ao desenvolvimento, produção e conservação de alimentos.
É uma área de conhecimento específica que engloba todos os elementos relacionados com a industrialização de alimentos, e que pode através do profissional com esta formação, potencializar o desenvolvimento deste ramo em todos os níveis; seja na formação de profissionais, no subsídio à elaboração de políticas, nos projetos de pesquisa, na atuação dentro das empresas do setor e na colaboração à preservação da saúde pública (normatização técnica, orientação e fiscalização).
É comum pensar que o engenheiro de alimentos não é na verdade um engenheiro, que só temos matérias humanas e biológicas. Errado. Somos engenheiros sim. Estudamos MUITO cálculo... Eu, inclusive, quase não me formei por causa de Cinética de Reatores Industriais... A gente estuda cálculo numérico, termondinâmica, desenvolvimento de projetos, desenho industrial, estatística, matemática aplicada, físico-química, mecânica...
Esse caráter multidisciplinar da profissão é conseqüência do tipo de informações necessárias para o domínio da tecnologia de processamento dos alimentos. É preciso conhecer com profundidade os alimentos... Os diferentes tipos (carnes, frutas, hortaliças, laticínios, grãos etc.), sua composição (proteínas, açúcares, vitaminas, lipídios...), sua bioquímica (reações enzimáticas, respiração, maturação, envelhecimento...), sua microbiologia (microrganismos, deterioração, infecções e intoxicações de origem alimentar...) e características sensoriais (sabor, textura, aroma, cor, etc). Além das diversas técnicas e processos, como os beneficiamentos (moagem, extração de polpas, sucos, óleos vegetais), tratamentos térmicos (pasteurização, esterilização, congelamento, liofilização, etc.), biotecnologia (fermentação e tratamentos enzimáticos), emprego de ingredientes e matérias-primas, embalagens...
Somos capazes de atuar nas indústrias de produtos alimentícios, nas indústrias de insumos para processos e produtos (matérias-primas, equipamentos, embalagens, aditivos), empresas de serviços, órgãos e instituições públicas, no desenvolvimento de novos produtos e embalagens para alimentos, na enologia ou exercendo atividades nas áreas de produção e processos, controle de qualidade, pesquisa e desenvolvimento, projetos, comercial e marketing e fiscalização de alimentos e bebidas.
É isso que eu faço... Ou melhor, pretendo fazer...
Acabou a vida boa!
=)