quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Heathcliff x Buck McKay


Julie & Julia anda meio esquecido na estante porque estou com minhas leituras muito atrasadas com a correria do final do semestre. Mas hoje acordei mais cedo para ir pra aula de maneira que me sobraram 15 minutos depois que fiquei pronta... Nesses 15 minutos peguei o livro... Folheando os capítulos que já li me lembrei que no livro Julie chama o irmão de Heathcliff. Não porque ele se chama Heathcliff mas porque esse nome a faz lembrar do irmão. "É o tipo de coisa que sempre acontece em Nova York", observou Heathcliff. (É claro que meu irmão não se chama Heathcliff. Texanos com ascêndencia escocesa e irlandesa não dão o nome de Heathcliff a seus filhos ruivos. É que acho engraçado chamá-lo assim - porque o irrita profundamente e porque "Heathcliff" atesta bem seu lado sadônico e rabugento).

Fiquei pensando em um nome que me fizesse lembrar do meu irmão... Talvez o próprio Heathcliff lembrasse muito meu irmão... Mas não podia copiar Julie...
Teve uma época que eu só o chamava de Idiota... Era João Paulo Idiota, João Idiota, ô Idiota... Mas se eu fosse escrever um livro não poderia ficar me referindo à meu irmão por Idiota...

Pensei em Otávio...

Mas Otávio me lembra muito um menino de Orlândia que estuda lá na faculdade. O verdadeiro Otávio entrou na fila da Educação 350 mil vezes antes de nascer... Otávio não me lembra João Paulo...
E alguns ainda poderiam associar Otávio à outro nome parecido com Idiota...

Pensei então em Zé.

Eu a-d-o-r-o todos os "Zé" que eu conheço... Mas Zé é descomplicado demais pra lembrar João Paulo... Zé é simples.

Lembrei que minha mãe disse que se eu fosse menino ia me chamar João Gilberto...
João Gilberto? Não..
É fino demais... é tradicional.

Decidi que João Paulo ia chamar João Paulo! Eu já tava atrasada pra aula!

Foi então que eu me lembrei do Buck!
Buck McKay é o personagem de Aaron Echkart no filme Molly - Experimentando a Vida.
Molly - Experimentando a vida é um filme em que Elisabeth Shue interpreta Molly, uma jovem autista que sai do período de internação e fica sob os cuidados de seu irmão, Buck. Buck quando criança fingia que não conhecia Molly (rá!*) porque tinha vergonha dela ser autista... Molly passou a vida inteira internada até que a casa fechou e Buck teve que cuidar dela. Buck então permite que a irmã inicie um tratamento experimental e Molly se transforma em um gênio, com inteligência superior, para a surpresa de todos (rááááá!**). Mas esse progresso acaba sendo relativo, já que Molly não se livra completamente da sua extrema concentração autista (!?*). Buck e sua irmã enfrentam então outro grande desafio... O de Buck aceitar a irmã do jeito que ela é, aprender a amá-la apesar das suas limitações e se perdoar pelo tempo que perdeu deixando a irmã no asilo.

No final do filme Buck implora para que Molly more com ele... E os dois se divertem juntos...

Buck é melhor que Heathcliff... ou Otávio...!
Buck será João Paulo, quando eu escrever um livro...
Massa para Panquecas

120ml de leite
2 ovos
200g de farinha
1 pitada de sal
Bata tudo no liquidificador e deixe descansar um pouco na geladeira. Esquente uma frigideira antiaderente e coloque um pouco de massa. Espalhe para cobrir toda a superfície da frigideira. Doure os dois lado.
Bons recheios são creme de milho, carne moída, banana com queijo, creme de palmito, ratatouille...

2 comentários:

Rafa Gizzi disse...

Hiuashdiuahsiudhaisuhdiauhdas... só vc mesmo Marina!
Mto bom seu texto!!!!!

E a panqueca, axo q é dessa msmo que minha mãe faz! Delícia.

=)

Johnny na Babilônia disse...

Rina, por que vc ainda nao veio morar comigo?!?!

Idiota