sábado, 5 de abril de 2008

Peixe com creme de laranja e meu ódio pelo meu liquidificador!


Pesando que ontem á noite eu fui ao cinema, assistir Juno, e o filme é tãaaaaaao legal que ao sair da sala eu tinha que comemorar e essa comemoração rendeu 3 pedaços de pizza e um petit gateau delicioso, no almoço de hoje preferi escolher uma receita mais light pra compensar... Peguei uma receita de peixe ao creme de laranja e apostei num purê de ervilhas com hortelã de acompanhamento... Mas por enquanto só vale a receita do peixe, que é facinho de fazer e é uma dilíííííícia, pq o purê de ervilhas não rolou muito não... A receita é bem verão e ficou mais ainda já que eu enchi a mão de hortelã pra compensar meu ódio mortal pelo meu liquidificador do tempo que a minha vó era gostosa e que não consegue mais bater nem água com sal! *rrrrrrrrrrrrrrrrrr

Amaldiçoei o bicho e jurei não colocar mais a mão nele mesmo que isso me renda algumas desistências em receitas até alguéééééééééééém me presentear com outro (né mãe?!)!



Peguei uma peça pequena de surubim e temperei com sal e lemmom pepper e coloquei num refratário pequeno de barro. Cubri com raspas da casca de uma laranja e depois reguei com o suco espremido dessa laranja. Polvilhei com noz moscada ralada na hora. Aí misturei duas colheres de chá de manteiga com raspas de um limão e coloquei pedacinhos dessa manteiga sobre o peixe. Cubri com papel alumínioe assei em forno baixo, por 20 minutos. Depois retirei o alumínio e assei por mais 10 minutos. Se quiser pode parar por aqui, mas fiz umas mudanças benéficas á receita. Coloquei o molho que formou na assadeira numa panela pequena, e reduzi em fogo baixo por uns 7 minutos. Acrescentei meia caixinha de creme de leite light (100ml), misturei, joguei sobre o peixe, ralei um pouco de parmesão, joguei por cima do molho e voltei pro forno alto pra dar uma gratinada!
O peixe ficou bem molhadinho por dentro, e o molho é cítrico e leve... Muito bom!
Receita daqui!




Li Aqui uma matéria super legal sobre a Mariana Aydar (um dos nomes mais bem falados da MPB atual) e aproveito a deixa pra apresentar ( a quem não conhece) o livro da Morena Leite, a chef baiana que comanda os restaurantes Capim Santo, em São Paulo, Tom do Sabor, em Salvador, e a cozinha da pousada dos pais a Trancoso Pousada Capim Santo. O livro Brasil - Ritmos e Receitas reúne dois importantes elementos que contribuem para a formação da identidade cultural brasileira: música e culinária. Traz 52 receitas da tradicional cozinha brasileira, revisitadas pela técnica francesa da chef que se formou no Le Cordon Bleu, na França. Junto com o livro vem o CD com canções interpretadas pela Mariana Aydar, cantando músicas que falam de pratos e comidas da tradição brasileira, como Vendedor de Bananas" de Jorge Benjor e "Jurubeba" de Gilberto Gil, proporcionando uma viagem musical pela culinária...



Amanhã vou encher o pandú em Peirópolis!

Depois eu conto....

bjs

Um comentário:

Carlos Nascimento Jr e Rafaela Gizzi disse...

Marina muito féra seu texto...
aqui em campo grande eu tb trabalho na TV da minha faculdade e certa vez entrevistei a coordenadora regional desse livro que vc citou Brasil - Ritmos e Receitas, para um programa de variedades.
Olha.. você se daria muito bem na area da comunicação heim....
seu texto é super completo, redondo a muito gostoso de se ler.
Sobre o filme Juno, como diz José Wilker, truxe o frescor da juventude de volta para as telas de cinema.. assisti e adorei o filme.

carlos