domingo, 17 de fevereiro de 2008

Na kombi para o Corcovado

Quem pensa que carnaval no Rio de Janeiro se resume a Sapucaí e bloquinhos de rua em Leblon ou Ipanema devia ter me acompanhado ao tour gastronômico por alguns restaurantes cariocas!Recentemente, eu montei no meu quarto, um painel, com fotos e reportagens de alguns restaurantes que eu gostaria de conhecer... Vou colecionando, sonhando, esperando a oportunidade para ir tirando um a um do painel... O que é uma necessidade urgente, pois não tem mais espaço e vou continuando a pilha da fila de espera na escrivaninha... À medida que sai um, entra outro... Mas a fila ta parecendo a da Caixa Econômica Federal já...
Como no carnaval o Dr. Ernesto fez uma gracinha com algumas verdinhas na minha conta, não resisti e corri pra tirar algumas folhas do meu mural. O primeiro deles foi o Ristorante Margutta Cucina Italiana.
Margutta em Roma é uma rua (Via Margutta) frequentada por artistas e boêmios. No Rio é um lugar onde pode ser encontrada a culinária artística do chef Paolo Neroni, italiano, da região de Marche. Cozinha mediterrânea, especializada em peixes e frutos do mar, o restaurante explora levezas e sabores da cozinha italiana. No cardápio, pratos aromatizados, alguns com azeite de trufas brancas. Os peixes, mexilhões, vôngoles, pargos, lagostas e cavaquinhas são especialmente confeccionados. Ostras francesas, cordeiro australiano, vitela canadense, salmão defumado da Noruega, e fresco do Chile, bottarga da Sardenha são algumas das iguarias usadas no preparo das especialidades italianas, conduzidas por Neroni.
Eu me deliciei com um risoto de frutos do mar, e também experimentei um saboroso gravatinha com salmão!
Mas apesar da comida, rica em aromas e em sabor, o restaurante peca em alguns detalhes. O cardápio de sobremesas é fraco, e além disso, recebi um que estava rasgado, e completado algumas palavras apagadas da impressora com caneta azul!(??????????) Acabou com o charme do lugar.....
Outro que eu tirei do meu mural foi o Nakombi On The Road!
Nada da discrição peculiar ás outras casas do gênero... Nos dois andares, são vários ambientes distintos. A kombi fica no térreo, onde há ainda um painel de grafite assinado pelos artistas plásticos Otávio e Gustavo Pandolfo e, numa das paredes, 500 budas de gesso. No segundo andar ficam o teppan-bar e os ozahikis, aquelas salinhas reservadas. Ali é possível montar sua própria trilha sonora, conectando o iPod. Parte do teto é retrátil. A outra parte, folheada á ouro, traz a inscrição em japonês da poesia ´´A Rosa de Hiroshima´´, de Vinícius de Moraes.
O cardápio ostenta mais de 30 opções de kombinados, incluindo opções até para vegetarianos. Da cozinha saem boas pedidas como a lula Nakombi, recheada de shimeji. Entre outras sugestões do sushibar, a dica é o ussuzukurri, uma espécie de carpaccio que pode ser feito com robalo ou salmão servido com molho ponzu. E de sobremesa, comi o melhor e mais caprichado tempurá de sorvete que já vi!
Despedindo-me do Rio e dos restaurantes, já a caminho da rodoviária, passo em frente ao sonho de todo e qualquer gourmet: Roberta Sudbrack! Por essa aí, a gente até esquece do Cristo Redentor!!!!!!
Ah! A quem interessar, o Projeto 2008 é arrumar patrocínios para que a fila da Caixa Econômica possa andar viu???
bjs
Margutta Ristorante (Av. Henrique Dumont, 62, Ipanema) Rio de Janeiro tel.(21)2259-3718
Nakombi (Rua Maria Angélica, 183, Jardim Botânico) Rio de Janeiro tel.(21)2246-1518

Nenhum comentário: