domingo, 24 de fevereiro de 2008

De avental

Receitinha do almoço de domingo! Uma delícia, e super fácil de fazer...mas cuidado!Ele provoca sono profundo após ingerido!Na minha mãe, causou até algumas horas em coma!!!!!!kkkkkkkkkkkkkkkkkk
Macarrão com Aspargos Frescos e Limão Siciliano

foto e receita Revista Prazeres da Mesa *pq a minha máquina quebroooooooooou! ;(

8 aspargos frescos

250g de pappardelle (eu usei Bavette nº 13, por falta de opção)

suco de 1/2 limão siciliano

2 colheres de sopa de vinho branco

1/2 colher de chá de sal

1 lt de creme de leite (eu usei 2 pra ficar com bastante molho)

raspas de limão siciliano

Tire o fim dos talos dos aspargos e corte-os em 3 pedaços. Cozinhe em água salgada por mais ou menos 2 a 3 minutos (devem ficar firmes, e não duros). Retire da panela, passe em água fria e deixe escorrer. Coloque a massa pra cozinhar em água com sal. Enquanto isso, misture o suco de limão e o vinho em uma panela, e deixe reduzir até 2 a 3 colheres. Acrescente o sal e o creme de leite e deixe reduzir mais um pouco. Tire do fogo e adicione metade das raspas de limão. Com as massa cozida, misture o creme de limão, os aspargos e o resto das raspas. Finalize com um pouco de parmesão ralado na hora, e um fio de azeite!

bjs

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

É bem verdade que perder alguns quilinhos não faz mal a ninguém! Embora hoje haja uma overdose de tipos de dietas, de pesquisas, de descobertas e estudos. O que antes fazia bem agora faz mal, e vice-versa. No suplemento da revista veja (nº39, pg. 8), a seção Mistérios da Cidade, apresentou uma interessante reportagem sobre a esteira com cheirinho, denominada uma esteira ergométrica para “explorar os sentidos” e, assim, deixar as corridas menos monótonas, despertando o olfato: seu sistema de ventilação exala aroma de laranja, calmante, sedativo, anti-coagulante e indicado para dores musculares e eliminação de toxinas, apropriado para a situação da atividade física.
Mas além do mercado de aparelhos ergométricos, um que vem cheio de novidades é o mercado dos SPA!
Planejados para garantir o seu bem estar eles abrangem diferentes categorias: emagrecimento, holístico, resort, desintoxicação, beleza e boa forma.
E diferente das dietas você não fica sem muitas opções de escolha! Há o Spa Zen onde a missão é “Trabalhar para fortalecer, equilibrar, embelezar e relaxar os clientes, para que assim possam se fortalecer e realizar plenamente a vida correta!” (afe!)
Se você é errado demais pra esse pode tentar o Kabana Spa Praia, o primeiro spa praia nos Jardins, em São Paulo! Localizado na Av. Brigadeiro Luis Antonio, é equipado com nove bangalôs de massagem decorados com cenários das mais lindas praias do mundo. Férias sem sair da cidade...
E se você pensa que spa é só para emagrecer, ainda não conheceu o Spa Odontológico! “Seu tratamento dentário em um só dia! Mas atenção: casos específicos podem precisar de retorno.”
Viu?!
Mas eu escolheria esse: H.Stern Spa L’occitane! “Levar o bem estar dos clientes é sempre o maior objetivo da H.Stern. E o spa é a forma mais completa de oferecer toda sofisticação de suas jóias, envolvendo todos os clientes através de um serviço pioneiro e exclusivo no mercado de luxo.”
E põe luxo nisso! O spa oferece massagem facial com pó de pérolas e o pacote ritual de 3hrs e meia custa 500 reais!
Vantagens e luxos a parte todos nós sabemos que emagrecer não é nada fácil... Seja na sua casa ou num luxuoso spa a redução na quantidade de comida é mais que necessária. E quem garantiu isso foi o Tio Raul! Amigo queridíssimo da família aproveitou o email que me escreveu para elogiar o blog, pra desabafar sobre os espetinhos do spa que ele está em Sorocaba. “Quando você pensar em espetinho, pense que é só o espetinho mesmo! Sem arroz, sem vinagrete, sem farofinha, sem nada!! É espetinho, ponto.”
Se ficou difícil de acreditar, ele mandou até foto pra provar!!! Cheguei a ficar na dúvida de quem é que estava no espeto lá... (uih!)
Mas calma tio, tenho certeza que você vai voltar para Barreiras só o filé! E aí não vão faltar acompanhamentos, certo?!
A maior parte das pessoas luta para perder peso. E é de conhecimento geral que não adianta deixar de comer. Muito pelo contrário. Uma dieta de baixas calorias faz você perder gordura e massa muscular. Se você associar a esta dieta exercícios, irá perder gorduras, porém sua massa muscular vai ser preservada e sua capacidade física vai melhorar. Lembre-se que cada um tem um ritmo próprio, mas atenção para não deixar sua caminhada que tem como objetivo queimar gorduras, se tornar apenas um passeio.


bjs

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

O que que a Bahia tem?

Era o título da reportagem que li na Prazeres da Mesa deste mês, que falava sobre o crescimento de Salvador na gastronomia mundial e da migração de muitos chefs que agora saem do circuito Rio - São Paulo, para trazer sua cozinha para a capital baiana. Cada vez mais atraindo investimentos na área, Salvador é hoje a terceira cidade do Brasil em turismo de negócios, nacionais e internacionais. Particularmente, estive em Salvador nesse verão e voltei intrigada... A cidade é um contraste total. Lotada de turistas do mundo inteiro, exibia um cenário de pobreza presente em todos os lugares, inclusive na classe alta. Centros históricos mal cuidados, praias sujas, subemprego para todas as funções imagináveis, pedintes nas ruas e comércios da “cidade alta”, bagunça... Fiquei intrigada na questão: se Salvador atrai tantos investimentos externos, é uma cidade tão explorada turisticamente o ano todo, cadê todo esse dinheiro que entra? Obviamente não está beneficiando o povo local, nem investindo na desigualdade social, na preservação do patrimônio histórico, muito menos na segurança dos turistas.
Mas o que tem trazido esses chefs para Bahia é a possibilidade de aliar suas origens à riqueza cultural local. Quando o enfoque do momento no mundo gastronômico são as matérias primas da Amazônia, a Bahia também traz mais de 230 variedades de frutas (como o cupuaçu, o biri-biri ou o mangustão), além de peixes e frutos do mar frescos.
Essa renovação da gastronomia baiana começou há uma década com a abertura do restaurante Trapiche, do empresário José Carlos Gomes, abrindo as portas para uma legião de seguidores. Alguns exemplos deles são Beto Pimentel (do restaurante Paraíso Tropical) e o chef paulistano Edinho Engel, que trouxe para os baianos amantes da boa mesa, o Amado.
E realmente Salvador agora pode fazer parte do destino dos gourmets viajantes e dos sortudos locais!

bjs

Amado (Av. do Contorno, 660, Comércio) Salvador tel.(71)3322-3520
Conventual (Rua do Carmo, nº1, Pelourinho) Salvador tel.(71)3327-8400
Gengibre Marina (Av. Lafayette Coutinho, 1010, Bahia Marina) Salvador tel.(71)3321-2012
Marc le Dantec (Av. Oceânica, 3001, térreo, Flat Pier Sul, Ondina) Salvador tel.(71)3331-3854
Paraíso Tropical (Rua Edgard Loureiro, 98-B, Cabula) Salvador tel.(71)3384-7464
Tom do Sabor (Rua João Gomes, 249, Rio Vermelho) Salvador tel.(71)3334-5677

domingo, 17 de fevereiro de 2008

Na kombi para o Corcovado

Quem pensa que carnaval no Rio de Janeiro se resume a Sapucaí e bloquinhos de rua em Leblon ou Ipanema devia ter me acompanhado ao tour gastronômico por alguns restaurantes cariocas!Recentemente, eu montei no meu quarto, um painel, com fotos e reportagens de alguns restaurantes que eu gostaria de conhecer... Vou colecionando, sonhando, esperando a oportunidade para ir tirando um a um do painel... O que é uma necessidade urgente, pois não tem mais espaço e vou continuando a pilha da fila de espera na escrivaninha... À medida que sai um, entra outro... Mas a fila ta parecendo a da Caixa Econômica Federal já...
Como no carnaval o Dr. Ernesto fez uma gracinha com algumas verdinhas na minha conta, não resisti e corri pra tirar algumas folhas do meu mural. O primeiro deles foi o Ristorante Margutta Cucina Italiana.
Margutta em Roma é uma rua (Via Margutta) frequentada por artistas e boêmios. No Rio é um lugar onde pode ser encontrada a culinária artística do chef Paolo Neroni, italiano, da região de Marche. Cozinha mediterrânea, especializada em peixes e frutos do mar, o restaurante explora levezas e sabores da cozinha italiana. No cardápio, pratos aromatizados, alguns com azeite de trufas brancas. Os peixes, mexilhões, vôngoles, pargos, lagostas e cavaquinhas são especialmente confeccionados. Ostras francesas, cordeiro australiano, vitela canadense, salmão defumado da Noruega, e fresco do Chile, bottarga da Sardenha são algumas das iguarias usadas no preparo das especialidades italianas, conduzidas por Neroni.
Eu me deliciei com um risoto de frutos do mar, e também experimentei um saboroso gravatinha com salmão!
Mas apesar da comida, rica em aromas e em sabor, o restaurante peca em alguns detalhes. O cardápio de sobremesas é fraco, e além disso, recebi um que estava rasgado, e completado algumas palavras apagadas da impressora com caneta azul!(??????????) Acabou com o charme do lugar.....
Outro que eu tirei do meu mural foi o Nakombi On The Road!
Nada da discrição peculiar ás outras casas do gênero... Nos dois andares, são vários ambientes distintos. A kombi fica no térreo, onde há ainda um painel de grafite assinado pelos artistas plásticos Otávio e Gustavo Pandolfo e, numa das paredes, 500 budas de gesso. No segundo andar ficam o teppan-bar e os ozahikis, aquelas salinhas reservadas. Ali é possível montar sua própria trilha sonora, conectando o iPod. Parte do teto é retrátil. A outra parte, folheada á ouro, traz a inscrição em japonês da poesia ´´A Rosa de Hiroshima´´, de Vinícius de Moraes.
O cardápio ostenta mais de 30 opções de kombinados, incluindo opções até para vegetarianos. Da cozinha saem boas pedidas como a lula Nakombi, recheada de shimeji. Entre outras sugestões do sushibar, a dica é o ussuzukurri, uma espécie de carpaccio que pode ser feito com robalo ou salmão servido com molho ponzu. E de sobremesa, comi o melhor e mais caprichado tempurá de sorvete que já vi!
Despedindo-me do Rio e dos restaurantes, já a caminho da rodoviária, passo em frente ao sonho de todo e qualquer gourmet: Roberta Sudbrack! Por essa aí, a gente até esquece do Cristo Redentor!!!!!!
Ah! A quem interessar, o Projeto 2008 é arrumar patrocínios para que a fila da Caixa Econômica possa andar viu???
bjs
Margutta Ristorante (Av. Henrique Dumont, 62, Ipanema) Rio de Janeiro tel.(21)2259-3718
Nakombi (Rua Maria Angélica, 183, Jardim Botânico) Rio de Janeiro tel.(21)2246-1518

Um Museu de Novidades

Algumas pessoas se sentem bem praticando esportes, saindo para festas, lendo ou simplesmente ficando sozinhas...EU me sinto bem quando como uma boa comida. Foi em busca desse prazer que me rendi á uma reserva no Museum Dining Art. Uma mistura de restaurante, com bar badalado... O ambiente assinado pelo arquiteto João Armentano surpreende na decoração sofisticada, elevador panorâmico, cortinas imensas e uma tela gigantesca de Marlyn Monroe criando todo o clima.
No salão você encontra mesas e camas (ideal para grupos de amigos que querem apenas beber e se divertir)...
Mas para alguns o melhor atrativo do restaurante não é a carta de drinks, nem a comida, e sim a música. Reduto da elite paulistana, o Museum é famoso pelo som, que depois da meia noite toca alto e agitado, em clima de balada, propício para aqueles que preferem ficar em pé ao redor do bar ou nas camas do salão. Já foi o lugar escolhido para a festa de aniversário do famoso DJ Tiesto, já abrigou festas particulares como o Leilão Luciano Hulck, a festa da Moet & Chandon e Jack Daniels...
Com minha reserva válida até as 21:30, cheguei cedo, ás 21:00. A lista de reservas nem havia sido impressa ainda, mas o atendimento começou ótimo. Fui instalada com meu acompanhante numa mesa redonda e um sofá para a espera da lista, e assim que a lista chegou fui informada que meu lugar era ali mesmo. (No sofá de espera???) Ainda vi duas amigas, que chegaram por volta das 22:30, sentaram-se no sofá de espera ao lado e sem reservas conseguiram uma mesa no salão em menos de 15 minutos... Fiquei p*** da vida... Mas aquilo tudo caiu em esquecimento com o agradável papo do meu acompanhante quase favorito, e claro, meus drinks. Comecei com um Malibu Bay Breeze (uma deliciosa mistura de malibu, cranberry, suco de abacaxi e vodka)... Simplesmente delicioso. Depois tomei o exótico Joule (vodka, lichia e Monin Mandarin). Se pudesse e meu dinheiro desse, ainda me renderia á outras tentadoras opções como o Tanqueray Ten (gim tanqueray, grapefruit, laranja lima e ervas selecionadas), ou o Johnnie Walker Red Mix (maracujá, hortelã, frutas vermelhas, lima da pérsia e whisky 8 anos red label)... Eu não deveria impressionar-me mas isso se tornou quase inevitável quando meu acompanhante pediu um suco de laranja com gelo...(???????????) Para acompanhar os drinks, comemos de entrada um delicioso mini hambúrguer de cordeiro ao molho de mostarda.
Chegando à hora do prato principal, difícil de escolher entre a cozinha japonesa do chef Aneílton Barbosa, e os pratos da cozinha contemporânea... Acabei optando pelo intrigante menu degustação japonês, criado especialmente para um festival de iguarias que vai até o dia 22 de setembro... Provei pratos raros como o 'Shiso no mi Kurague' (água-viva com shiso), o 'Karashi Mentai' (Ovas de bacalhau em pasta enroladas no Dyo de pepino) – não sou muito fã de ovas - e o 'Shrirauo Sakura' (filhote de enguia temperado com flor e folhas de cerejeira e alga marinha), entre outros. Meu acompanhante, em dúvida entre o Filé ao Chimichurri com batata assada e Fricasse de champignons e o Spaghetti com Lagostins e Tomate Cereja ao perfume de Manjericão, acabou se rendendo á minha sugestão de Camarões Flambados com Purê de Inhame e Manteiga de Trufas, pesando que nenhuns de nós sabiam o que viria a ser um filé ao Chimichurri. Depois descobri que Chimichurri é um condimento de origem argentina comumente servido com grelhados! Para fechar com chave de ouro o jantar, meu acompanhante novamente me surpreendeu pedindo um petit gateau de chocolate, e eu surpreendentemente não me satisfiz com o terrine de cappucino com avelã e amareto, não tão gostoso quanto Marcelo Katsuki descreveu em seu blog.
Acabamos deixando o Museum por volta das 11 horas... Bem na hora em que o salão começava a encher de pessoas em pé, e a música começava a soar mais alta e animada. Afinal, eram apenas 11 horas da noite de sábado, não é...
Só me resta deixar aqui, um convite, para quem quiser me acompanhar em algum próximo sábado, em uma noite no Museum...
P.S: Esse artigo foi escrito em Setembro de 2007, quando conheci o lugar. Hoje o Museum está temporariamente fechado para reforma e voltará a partir do dia 01 de Março!

bjs

Museum Dining Art (Rua James Joule, 65, Brooklin) São Paulo tel.(11)5507-3650